Ministro da Aviação garante novo aeroporto em novembro

aero02
Ministro da Aviação, Eliseu Padilha, Prefeito de Goiânia, Paulo Garcia e o Governador em exercício, José Eliton

O novo aeroporto de Goiânia deve começar a operar ainda este ano, já que suas obras serão concluídas no mês de novembro. Pelo menos esta foi a garantia do ministro da Aviação, Eliseu Padilha, que ontem visitou as obras do terminal, acompanhado do governador em exercício, José Eliton; do prefeito de Goiânia, Paulo Garcia; e outras autoridades.

Segundo Eliseu Padilha, o contrato de conclusão do aeroporto previa 12 meses, mas será concluído, sim, antes do prazo, em novembro,. O ministro anunciou ainda outras informações sobre o novo aeroporto da capital. “Nós teremos um aeroporto com 34 mil metros quadrados, somando ao terminal já existente, teremos 42 mil metros quadrados. A capacidade de passageiros hoje é de 3,5 milhões por ano, o novo aeroporto estará preparado para receber 6,3 milhões”, disse.

O ministro da Aviação contou também que haverá mais sete pontes de embarque, mais 995 vagas no estacionamento, mais 23 novos postos de check in, 12 elevadores e quatro escadas rolantes. “Em novembro a capacidade total já poderá ser usada, porém detalhes ainda podem estar previstos para serem finalizados, levando até março para conclusão. Nada que prejudicará o funcionamento do terminal”, revela.

Funcionamento

Durante a visita do ministro, o presidente da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), Gustavo Matos do Vale, revelou que a previsão para o atual terminal é de que ele funcione normalmente após novembro, mas, em um primeiro momento, destinado à aviação geral, jatos e aviões particulares, por exemplo, de executivos que queiram fazer do local, uma base. “O novo aeroporto comportará, também voos internacionais, dependendo da necessidade de Goiânia que determinará a quantidade de viagens”, conta Gustavo Matos.

Em oportunidade, o prefeito Paulo Garcia anunciou, que conseguiu a autorização com a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) para que a Concebra, concessionária da BR-153 e 060, faça a construção do trevo de acesso pela BR, com um viaduto, para o aeroporto, para que não haja interrupção de fluxo no trânsito na entrada do terminal e que a obra também cumprirá com o prazo, estando pronta até antes da inauguração do aeroporto.

Obra precisará de mais R$ 260 milhões

A garantia dada ontem pelo ministro Eliseu Padilha já havia sido dada pela própria presidente Dilma Rousseff, na sua última visita em Goiânia, 19 de março, para lançamento do BRT (Bus Rapid Transit) ou veículo leve sobre trilhos.

As obras do novo Terminal de Embarque do Aeroporto de Goiânia dependem de mais R$ 260 milhões para serem concluídas, segundo informou o diretor de Infraestrutura da Infraero e responsável pela obra, José Eduardo Bernati.

De acordo com Bernati, os recursos para o término das obras estão previstos na Lei Orçamentária Anual (LOA) aprovada em março, entretanto, depende ainda da sanção da presidente Dilma Rousseff (PT). Durante sua visita a Goiânia, no último mês, a petista garantiu a liberação dos recursos para a conclusão da obra.

O novo aeroporto de Goiânia prevê um pátio para estacionamento, pistas de táxi das aeronaves, bem como o estacionamento dos veículos e o sistema viário interno do aeroporto.

Foto do jornal O Hoje, por Danilo Bueno

Nathan Sampaio

Mato-grossense, 24 anos, criador e editor do Midiacult e jornalista. Formado em Comunicação Social pela Universidade Federal do Mato Grosso decidiu, depois de ser vendedor, projetista, assessor, social media, diagramador e web designer, que também queria um site. E tá aí, o Midiacult pra vocês.