Coluna PraComer – A irresistível Boulangerie de France

Se reunir com amigos para um lanche, tomar um café da manhã caprichado, ter um canto para trabalhar enquanto toma um chá, experimentar novidades ou clássicos gastronômicos franceses. Não, a coluna PraComer de hoje não vai falar de vários lugares, apenas de um, onde tudo isso é possível: a Boulangerie de France, um pedaço da França em pleno solo goiano. Aliás, quem não conhece, devia conhecer agora, neste minuto, pois é uma experiência única na cidade.

Para dar exemplo, nada melhor do que um prato tradicional, como o Mil Folhas, para ilustrar a coluna. O doce, de origem Francesa, é feito com massa-folhada, coberto com uma fina camada de açúcar e, na Boulangerie, recheado com doce de leite. Provei e garanto que, em Goiânia, ainda não experimentei nada igual. Uma massa verdadeiramente folhada, leve e amanteigada na medida certa, com um doce de leite tão saboroso que remete à infância. Mas ainda assim, aguardarei o momento de provar a versão original, com o creme pâtissière que, segundo a gerente, Carolina Brasileiro, poderá ser servida em breve. #atento!

O Mil Folhas da Boulangerie de France

No cardápio ainda é possível encontrar clássicos produzidos artesanalmente a partir de ingredientes selecionados, a exemplo da viennoiserie (os pães), que traz sabores como o croissant, um dos carros chefes da padaria, com diversas opções. A casa aposta, também, na variedade de opções típicas como os pães feitos com vinho Beaujoulais e gorgonzola, Focaccia e a Ciabatta. “Não queremos apenas mostrar como o produto é visualmente autêntico, o modo de produzir, a escolha de ingredientes corretos, trazer o sabor, provar, testar e provar de novo é um processo pelo qual fazemos questão de passar, para que o cliente tenha uma experiência boa de verdade”, explica a gerente, que também é chefe de cozinha.

As variedades de pães do local são muitas

O cardápio da padaria francesa oferece, ainda, além dos pães com seleções típicas na França (mais de 30 opções), pâtissière com sucessos mundiais como Pain au chocolat, Éclair de doce de leite e pistache, Praliné de chocolate com avelã, entremet em versões diversas, sanduíches gourmets, receitas que trazem chocolate belga, o tradicional Macaron nas versões frutas vermelhas, chocolate, pistache e baunilha. Além disso, para beber, o cliente encontra os melhores cafés, chás, as refrescantes sodas italianas e o frapê de creme de avelã que tem, em sua receita, sorvete de creme, café expresso, creme de avelã com cacau e leite (Nutella), gelo, chantilly e cobertura de calda de chocolate.

Frapê de creme de avelã – Foto de Naiara Maia

Do primeiro ao último, dos pratos que já provei – e, claro, não consegui saborear tudo ainda – na Boulangerie de France, são os mais saborosos e genuínos que já encontrei na capital goiana. Trazem amor, satisfação e, com certeza, sabor. Toda ida à “padaria da frança” é, com certeza, uma viagem de sabor diferenciada, que vale a penas ser vivida minuto a minuto, mordida por mordida.

Bônus: Pirulitos de chocolate para o mês das crianças

Em homenagem ao mês delas, a Boulangerie de France preparou deliciosos pirulitos com o puríssimo chocolate francês Callebaut. A marca elegeu as duas as opções que as crianças mais gostam: chocolate ao leite e chocolate branco. Os pirulitos, que estarão à venda durante o mês de outubro, vêm no formato da Torre Eiffel, um dos ícones do turismo francês e, claro, tive que provar, mesmo tendo certeza que seriam ótimos, mas superaram a expectativa, e são irresistíveis como tudo que é possível encontrar nas duas unidades da Boulangerie de France, no Setor Bueno, Av. T-15, nº 492, ao lado do Parque Vaca Brava e, no Jardim Goiás, Av. E, edifício Metropolitan.

Pirulitos de chocolate no formato da Torre Eiffel, na Boulangerie de France 
(Visited 80 times, 1 visits today)

Nathan Sampaio

Mato-grossense, 24 anos, criador e editor do Midiacult e jornalista. Formado em Comunicação Social pela Universidade Federal do Mato Grosso decidiu, depois de ser vendedor, projetista, assessor, social media, diagramador e web designer, que também queria um site. E tá aí, o Midiacult pra vocês.